PIB | Ministros dizem que País continuará a crescer para baixo!

11/06/2018 19:13

O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, durante entrevista, no Palácio do Planalto / Wilson Dias/Agência Brasil
O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, durante entrevista, no Palácio do Planalto / Wilson Dias/Agência Brasil

Economia e vida do povo pioraram, após Temer entrar

ECONOMIA | Segundo matéria da Agência Brasil (11), o ministro Esteves Colnago, do Planejamento, declarou que "o país vai crescer abaixo do potencial se não fizer reformas que reequilibrem as contas públicas". Por 'reformas' que reequilibrem as contas públicas, entenda-se mais ataques aos direitos dos trabalhadores, como a reforma da previdência, que na prática propõe a criação de regras para impedir a maioria das pessoas de se aposentarem.

Leia também:

Acesse mais notícias interessantes sobre economia, política, cultura, saúde & cia

Tucano quer fim da estabilidade do funcionalismo!

Datafolha | Lula já está eleito e vai matar os golpistas no cansaço!

Lava-jato e caso Lula podem levar Moro à cadeia!

Antes previsto para crescer 2,5% em 2018, o PIB ficará na casa de menos de 2%. Informação agora é do ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, no Estadão (11). Ou seja, um crescimento para baixo, como na verdade cresceu o Brasil desde que Michel Temer e sua equipe de burocratas adentraram o Palácio do Planalto. O desemprego aumentou e piorou a qualidade de vida da maioria da população, em particular pelos escandalosos aumentos nos preços dos combustíveis. Gasolina, diesel e gás de cozinha foram para as alturas.

Vai cair mais

Na mesma matéria do Estadão, o ministro Guardia avisou ainda que o PIB poderá cair ainda mais e botou a culpa nos caminhoneiros:

"Sem 'dúvida', a greve dos caminhoneiros trouxe prejuízos ao País".

"Revemos a previsão a cada dois meses, quando divulgamos a programação orçamentária. Então, vamos continuar fazendo isso. Quando fazemos as revisões orçamentárias do ano, sempre saímos com uma nova grade de parâmetros. Esse processo de revisão é contínuo", comentou Guardia.

"Pode ser uma revisão para baixo", acrescentou o ministro ao ser questionado se, na próxima reavaliação do orçamento, o governo poderá reduzir a previsão ao PIB. (Estadão, 11.06.2018). (Continua, após o anúncio).

Datafolha diz que maioria está pessimista

Segundo pesquisa divulgada nesta segunda (11) pelo Datafolha, maioria dos brasileiros está pessimista e diz que o País não vai melhorar. Sob este aspecto, são negativos os prognósticos populares com relação à inflação e desemprego. Povo acredita que vão continuar a subir.

Leia também: