Manifestações gigantescas contra Bolsonaro são uma pá de cal na campanha do mito! Leia e compartilhe...

29/09/2018 19:10

Movimento #EleNão e manifestações gigantescas deste sábado em todo o Brasil contribuem para aumentar ainda mais a rejeição a Bolsonaro e consolidar a candidatura Haddad como a favorita para ganhar as eleições

Bolsonaro | Milhões de pessoas — a maioria mulheres — saíram às ruas neste sábado 29  em todo o Brasil contra a candidatura de Jair Bolsonaro (PSC). Os atos, de norte a sul do País, refletem o coroamento do movimento #EleNão, iniciado pelas redes sociais e que conta com cerca de 4 milhões de integrantes, em particular no Facebook. As gigantescas manifestações são uma pá de cal nas intenções de Bolsonaro de chegar à presidência da república, opinam analistas, conforme se vê ao final da matéria. (Continua, após o anúncio).

Mulheres falam

Pelo Facebook, ao vivo, pôde-se constatar as falas de várias mulheres acerca do que representaria uma eventual eleição de Bolsonaro. "É um monstro retrógrado, excludente, preconceituoso, homofóbico e racista. Seu lugar é o lixo", diz a professora carioca Ana Assunção, que participa alegremente do movimento. 

"No mundo não há mais espaços para propostas bárbaras como as que defende esse coiso", opina a estudante Sarah Albuquerque, de Recife. O tom de desabafo e rejeição a Bolsonaro foi esse em todo o Brasil. Milhares de homens também compareceram às manifestações. (Continua, após o anúncio).

Cai mais nas pesquisas

Segundo analistas das mais diversas matizes ideológicas, os atos deste sábado vão contribuir para aumentar ainda mais a rejeição a Bolsonaro. A tendência, por conta disso, é uma possível e considerável queda do presidenciável já no primeiro turno. Haddad é quem mais tem chances de crescer com o declínio do 'mito' e se credenciar para uma vitória na segunda fase do pleito eleitoral. 

Leia também: