ABORTO| Dia 13, estudantes argentinos saem às ruas pela legalização!

09/06/2018 10:11

Imagem: pixabay
Imagem: pixabay

Projeto é polêmico e divide opiniões

Nesta matéria você verá:

  1. Informes gerais sobre a votação do projeto que descriminaliza o aborto na Argentina
  2. Mobilização dos estudantes em defesa da medida
  3. Reação dos conservadores

MULHER | Na reta final da discussão sobre o aborto, várias organizações de mulheres, estudantes, movimentos sociais, direitos humanos e partidos políticos se organizam para acompanhar de perto o debate histórico que ocorrerá na Câmara dos Deputados sobre a lei da interrupção voluntária da gravidez. Informação é do jornal Clarin. A votação do polêmico projeto, segundo o site da Câmara dos Deputados daquele país, será dia 13 de junho, próxima quarta-feira.

O Clarin informa também que "as chamadas para o ato já estão circulando nas redes sociais. Haverá uma vigília maciça em frente ao Congresso." 

O projeto — como era de se esperar, tem apoio no parlamento de deputados progressistas de esquerda e é rejeitado pelos conservadores, sobretudo os ligados ao governo Macri. (Continua, após o anúncio).

Estudantes no apoio

De acordo ainda com o Clarin, estudantes do ensino médio estão há duas semanas no preparo de ações em defesa da aprovação da lei, dentre elas planejam tomar escolas e levar os alunos para a frente do Congresso. A ideia da garotada é estar perto do debate e apoiar a legalização do aborto.

O Clarin diz ainda que várias autoridades argentinas querem impedir que os estudantes se mobilizem pela legalização do aborto. Para tanto, estariam apelando aos pais dos alunos para que inibam a ação dos filhos.

Leia também: