Mestre | Da cadeia, Lula dá as cartas nos destinos do País através de bilhetes! Leia e compartilhe...

25/09/2018

LULA | Mesmo preso desde 7 de abril, o ex-presidente Lula continua a dar as cartas nos destinos do País. É ele — através de Fernando Haddad — o mais cotado para assumir novamente a presidência da república em 2019. Só que, para humilhar seus detratores, o petista dar as cartas agora através de bilhetes, um instrumento anacrônico em relação ao mundo digital e globalizado em que vivemos. Lula não precisa, por exemplo, da velocidade e alcance das redes sociais para continuar a se impor como o líder maior do Brasil.

No mais recente bilhete entregue hoje (25) a Haddad, Lula diz:

"Fui impedido de ser candidato e estar nas ruas, com o povo. Mas o companheiro Haddad me representa.

Eu tenho total confiança nele e ele vai fazer o Brasil ser feliz de novo com o nosso voto."

O recado é claro. O petista repete o que disse antes de ser preso injustamente. "Não adianta me prenderem, pois sou uma ideia e ideias podem ser representadas por quem acredita nelas". No caso das eleições, Haddad é a representação do que pensa Lula. E Lula é quem vai assumir a presidência novamente através de Haddad. (Continua, após o anúncio).

Quando, no bilhete, Lula diz que tem total confiança em Haddad e que este fará o Brasil ser feliz de novo, na prática quer dizer que Haddad concorda em dar continuidade ao que Lula iniciou em seus mandatos, ou seja, tudo o que agora os que o prenderam não aceitam mais. É como se dissesse à Globo, Moro & Cia: "Minha prisão, para o que vocês queriam, é totalmente inútil."

Dar as cartas nos destinos de uma País do tamanho do Brasil não é tarefa para amadores. E, fazer isso através de bilhetes, é coisa de mestre.

Leia também: