Ameaça de morte à ex-mulher pode levar Bolsonaro a perder já no 1º turno, diz especialista! Leia e compartilhe...

26/09/2018 09:54

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil
Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

"O eleitorado brasileiro não tolera pessoas com histórico de violência. O informe de que Bolsonaro ameaçou sua ex-mulher de morte pode levá-lo de fato a perder já no primeiro turno"

Bolsonaro | A notícia confirmada pelo Itamaraty de que o presidenciável Jair Bolsonaro teria ameaçado de morte sua ex-mulher — Ana Cristina Valle — caiu como mais uma bomba para minar a já combalida candidatura do 'mito'. Segundo o sociólogo Afrânio Mesquita, este novo e grave fato sobre seu comportamento em relação ao público feminino pode ser a pá de cal que levará o capitão reformado do exército a perder as eleições já no primeiro turno. O Ato #EleNão, marcado para o próximo dia 29, deve ser o coroamento disso. (Continua, após o anúncio).

Ameaça confirmada

Segundo o site Sputnik, "a ameaça de morte que Jair Bolsonaro teria feito contra Ana Cristina foi publicada ontem (25) pelo jornal Folha de S. Paulo, que teve acesso ao telegrama endereçado ao Itamaraty e cujo conteúdo foi confirmado aos repórteres por duas fontes e pelo então embaixador Carlos Henrique Cardim, que assina os textos."

"A senhora Ana Cristina Siqueira Valle disse ter deixado o Brasil há dois anos [em 2009] 'por ter sido ameaçada de morte' pelo pai do menor [Bolsonaro]. Aduziu ela que tal acusação poderia motivar pedido de asilo político neste país [Noruega]", diz o telegrama.

Perde no primeiro turno

Segundo o sociólogo Afrânio Mesquita, a notícia de que Bolsonaro teria ameaçado sua ex-mulher contribui de forma muito acentuada para aumentar ainda mais a rejeição a esse candidato, inclusive por amplas parcelas do público masculino que apoia o 'mito'. "O eleitorado brasileiro não tolera pessoas com histórico de violência. O informe de que Bolsonaro ameaçou sua ex-mulher de morte pode levá-lo de fato a perder já no primeiro turno", pondera Mesquita. De acordo com a última pesquisa Ibope, divulgada segunda-feira (24), Bolsonaro já está quase empatado com Fernando Haddad (PT). No segundo turno, o petista ganha, pois tem 43% e o 'mito' 37%. 

Leia também: